domingo, 7 de agosto de 2011

{looking down the street}


ontem, no jornal da noite, passou uma entrevista feita a um jovem que, supostamente, fez sucesso no youtube com um vídeo, um visual duvidoso, meia dúzia de palavras e uma queda. já tinha ouvido falar no tão afamado fenómeno mas ainda não tinha visto o vídeo. esperava outra coisa, sinceramente. completamente irresponsável e desprovido de tudo aquilo que um vídeo precisa para ser considerado um fenómeno, mas está bem. seja. [agora, parece que o protagonista não está a gostar da fama* e está a lidar mal com o sucesso* inesperado... o coitado... só tenho pena que ninguém se tenha lembrado de entrevistar o condutor do automóvel que passou por ele. gostava de saber a sua opinião sobre o dito fenómeno]

um outro lembra-se de "tourear carros" com os amigos a filmar, também, para o youtube. [morreu, claro. no meio da noite, numa via rápida... qualquer um, com dois dedos de testa, saberia que proezas destas só poderiam terminar assim]

o problema, penso eu, é esta geração auto-intitulada, geração youtube. uma geração despida de ideias úteis que usa a criatividade somente para a estupidez. e os seus patrocinadores, claro. enquanto existirem marcas que se aproveitam[como cogumelos parasitas] destes seres néscios que não sabem o que fazer com a vidinha que têm, e canais de televisão que lhes dêem tempo de antena, estes ditos fenómenos irão continuar. fenómenos onde a vida não tem qualquer valor.

dá deus pérolas, a porcos...

[*fama? *sucesso?... quê???]

2 comentários:

Rosa Carioca disse...

Concordo, plenamente. Quanto mais noticiarem atitudes como essa, mais indivíduos vão querer fazer tudo para serem notícia. Aliás, tudo de negativo, claro. Mas será que não percebem isso?

lapsus disse...

Que post delicioso... sem dúvida! Sem dúvida!

Lapsus