sábado, 25 de setembro de 2010

{rewind}


lembro-me de estar ansiosa pelo primeiro dia de férias. a viagem era tão longa. dorme... assim chegaremos mais depressa, dizia a minha mãe. e assim era.

quando chegávamos, corria à tua procura e tu estavas sempre escondido, à minha espera. passávamos o mês de agosto inteiro a implicar um com o outro... mas éramos inseparáveis. prima, não. mana, chamavas-me. e eu, mano, te sentia. crescemos longe mas sempre juntos. a distância física jamais conseguiu manter-nos afastados.

se queres estar junto de alguém que amas, não te parece que já lá estás?

quando eu não estava bem, tu sabias e eu sentia quando tu precisavas de mim. caminhámos sempre juntos, sempre de mãos dadas...

lembras-te?

[a distância que nos separa, hoje, é outra. a pior de todas. nunca me disseste porquê, nem porque não. simplesmente, viraste numa curva do caminho. deixaste-me sozinha sem uma palavra ou gesto. não compreendo. eu tento... mas não encontro uma explicação para o que aconteceu. dizem que se pode morrer de amor. eu acredito que assim seja. um pouco de mim morre todos os dias...]

14 comentários:

Rogério Pereira disse...

Não se morre dessa maneira
Não ordeno, imploro
Em troca desse favor
colocarei essa praia
e os afectos em vida
dele e dela
visiveis da minha janela
com aa ternura que me é conhecida

PS: Aquilo que me dá e deu
é imensurávelmente maior
àquilo que lhe dou eu

Madalena disse...

Às vezes estas atitudes vêm de quem menos se espera e isso dói um bocado. Mas tens que descobrir como dar a volta porque se te fizeram isso não merecem que morras um pouco "todos os dias".

Ritinha disse...

Já está na hora de esqueceres isso, não? Já passou e tens tanta gente que gosta de ti. Não precisas dele para nada. Tens-nos a nós! Muitos beijinhos!!!

Lady in high heels disse...

A vida tem disso, prega-nos rasteiras que nos fazem cair. Já pareço tu a falares, lol. Mas não tu que dizes que ao cair temos que nos levantar e continuar a andar? E tu não estás sozinha!

A.Tapadinhas disse...

O Outono é uma estação propícia à melancolia. O Inverno à tristeza...

Mas, carrega consigo a promessa da Primavera...

...e da alegria!

Beijo,
António

Rosa Carioca disse...

Pense no bom que ficou. O resto é resto. Muita força.

caminhante disse...

um beijinho terno, amigo rogério...

mada, é isso...

ritinha, agora mais parecias a mafaldinha lol mas tens razão...

lady, eu seu que não estou sozinha. o meu coração é que, às vezes, fica parvito, coitado.

antónio, eu gosto muito do outono... aliás, não é o outono que me deprime, é o verão. [by the way, adoro as suas telas...]

obrigada, rosa, pela força. e o "resto é resto"...

abraçinho...

Miguel disse...

Às vezes sinto isso também...

Fê-blue bird disse...

Amiga querida:
A melancolia tomou conta de si e a saudade também, há dias assim, temos que os respeitar e seguir em frente.

Se os meus beijinhos atenuarem essa dor, mando-lhe milhões.

aluisio martins disse...

há abismos e mundos que outrora eram os mesmos e bipartem-se em ilhas, mas para isso servem as palavras pontes ou pensamentos embarcações. Navegar é preciso, como dizia Pessoa.
abs

Brown Eyes disse...

Linda depois do que senti apenas te posso deixar um beijinho porque tudo que pudesse escrever talvez viesse a agravar o que estás a sentir, o que não quero. Um beijão e um Xi-coração, apertadinho.

Madalena disse...

Eu sei que é isso. Eu tenho sempre razão!

Mané disse...

Não é a caminhante que diz que o "passado já passou"??? Esqueça lá isso, que já não interessa.

cc disse...

Não podes deixar que o passado te afecte dessa maneira. Não és tu que dizes que o passado já passou, o hoje é agora?

:*