domingo, 31 de outubro de 2010

{chove... e então?}

você é uma dessas pessoas que acordam numa certa manhã,
vêem que está chovendo e dizem:






"que dia miserável?”






não é um dia miserável. é apenas um dia molhado. se usarmos as roupas apropriadas e mudarmos nossa atitude, podemos nos divertir bastante num dia chuvoso. agora, se nossa crença for a de que dias de chuva são miseráveis, sempre receberemos a chuva de mau humor. lutaremos contra o dia em vez de acompanharmos o fluxo do que está acontecendo no momento.

não existe "bom" ou "mau" tempo, existe somente o clima e nossas reacções individuais a ele.

se quisermos uma vida alegre, precisamos ter pensamentos alegres. se quisermos uma vida próspera, precisamos ter pensamentos de prosperidade. se quisermos uma vida com amor, precisamos ter pensamentos de amor. tudo o que enviamos para o exterior, mental ou verbalmente, voltará a nós numa forma igual.


louise l. hay


post recuperado daqui...

22 comentários:

acácia rubra disse...

É isso mesmo. Um dia de chuva como o de hoje é óptimo para estar em família, limpar o pó aos pensamentos e ser feliz.

Beijo

Pedro disse...

É assim mesmo, caminhante. A chuva faz parte de nós e sem ela nada seríamos. Bom post. Há muita gente que precisa de ler textos destes. Quem sabe não saem daquele registo habitual do fado.

Ritinha disse...

Adorei! A Louise é qualquer coisa, não é?

xoxo

Theresa disse...

Excelente texto. Grata pela partilha. Um beijinho querida amiga.

Lady in high heels disse...

Nunca tinha visto isto por este prisma. Interessante...

mafaldinha disse...

Pronto! Lá tinha que vir tu com esse teu optimismo irritante! És pior que os piolhos na cabeça do puto cá de casa! Também achas que é muito positivo e que os piolhos são seres de luz e tretas afins, aposto!

Rogério Pereira disse...

Levantei-me
E logo
Um contratempo
Encontrei o tempo
Estava a chorar
E a tudo inundar
Perguntei-lhe
Porque chora tempo
E o tempo
Respondeu-me tranquilamente
Há tempo para tudo
E eu percebendo, segui em frente,
Metendo-me pela vereda
Resguardando-me da chuvada
Que o tempo dizia ser
de sua natureza
e... programada

Rosa Carioca disse...

Adorei sua visita e todos os seus comentários. (Eu também gosto de cor de rosa.)
Adoro os dias de chuva quando posso ficar em casa: ouvindo a chuva a bater na janela, os meus cães enroscados aos meus pés...
Mas... quando sou obrigada a sair de casa... enfim... "bora lá, né"?

Madalena disse...

Pode até ser mas nunca apanhei tanta água em cima como nesta sexta passada. Eu estava na Baixa! E pior: a entrevista de emprego não se concretizou :|

Catsone disse...

Gosto de dias assim; servem de desculpa para o "aninhamento"...

Poetic GIRL disse...

Eu confesso que a chuva não me mete medo, e sim podemos fazer as mesmas coisas que num dia de sol, apenas temos que adaptar roupas e calçado! bjs

Fê-blue bird disse...

chove...porque não? ;-)
Amiga, gosto de dias de chuva, mas claro quando posso estar aconchegada em casa a ouvi-la cair, inspira-me e deixa-me ao mesmo tempo nostálgica.
Louise L. Hay adoro-a!!!

Beijinhos molhados ;-)

Insana disse...

Basta saber olhar para a chuva.

bjs
Insana

Rei da Lã disse...

Eu aceito tudo o que a Natureza nos dá...

;)

Rogério Pereira disse...

Aproveitei uma aberta e regressei aqui para lhe deixar um alerta: Não sei se dá grande importância a selos, a prémios e prendas. Eu recebi um Prémio Dardos, com a condição de nomear alguém que acrescente valor na Web. Nomeei o seu blogue. Pode até não levar esse prémio, mas que o mereceu, mereceu. Digo eu!

Amélia disse...

Excelente texto da Louise. Obrigada pelo livro. Já o li e reli todo e nem sabes a ajuda que as palavras de Louise me tem dado. Obrigada por tudo, tudo, tudo.

Mané disse...

A chuva lava a alma :)

cc disse...

Os ensinamentos de Louise tão preciosos. Adorei este até porque é válido para muitas outras coisas.

Lebasiana disse...

Um texto bastante poderoso. Realmente a forma como devemos encarar a vida é emsmo essa: ver sempre o lado positivo!

Hoje, por acaso, estou a ter um dia mau... um dia em que me sinto a falhar com quem deixei em Portugal... mas ao ler este texto pensei que o facto de me sentir assim é bom, porque é sinal que tenho uma vida cheia de amor e de laços que durarão para sempre, certo?!

Bom... acredita que as tuas palavras e o carinho todo que deixaste no meu blogue também contribuiram para a leveza que já sinto neste momento!

Muito obrigada! Volta sempre!

Beijos

just me, an ordinary girl disse...

penso o mesmo
mas nao sei expor as minhas ideias assim, tao bem

gostei muito

um beijo!!

Brown Eyes disse...

Tens toda a razão, sei disso, nada como acordar a sorrir, como eu acordo sempre, bem dispostas. Se continuo o dia assim? Aí é que nem sempre. Basta ver algo que não está de acordo com a maneira como vejo a vida e o ser humano para acabar o dia mal disposta. Há pessoas e maneiras de agir e falar que alteram a minha disposição. Não consigo deitar para trás das costas certas coisas mas, tens razão: de nós depende o nosso dia, o nosso futuro. Como dizes basta adquarmo-nos à situação e vivermos em pleno que é o que vale a pena viver. Beijinhos

Simone disse...

Concordo plenamente. Eu gosto de chuva. Dá um cheiro diferente ás coisas...dá um som natural ás coisas... um dia de chuva, tem tantas coisas boas que um dia se sol :)