quinta-feira, 23 de dezembro de 2010

{dicionário de bolso | b}

@

balanço

s. m.
1. movimento de oscilação ou de vaivém.
2. sacudidela, solavanco.
3. trapézio.
4. Fig. Hesitação.
5. mudança (sem carácter!caráter de duração).
6. com. operação de contabilidade tendente a conhecer a receita e a despesa de uma casa comercial.


in priberam
faz um ano que o meu caminho se dividiu em dois. a vida deu-nos esse milagre a que chamamos livre-arbítrio. e eu escolhi. ser feliz.

este ano foi muito importante para mim. ano de mudança, de retorno, de devolução. devolvida a vida, devolvida a esperânça, a vontade de recomeçar.

[não tenho uma crise daquelas mesmo feias há cerca de uma ano*. meu corpo retorna, aos poucos, à sua forma antiga. não estou totalmente livre de dores mas, comparando... posso dizer que estas dores, quase nem as sinto. ou se sinto, não me aborrecem. porque a doença entrou em remissão há um ano. e é isso que importa. só isso que importa]

com esta reviravolta na minha vida, tudo mudou. tudo está a mudar. sinto-me como se tivesse acordado de um coma de quase nove anos[um buraco negro ou um espaço em branco na minha existência... nada foi escrito ou tudo foi apagado por uma onda gigante que destruiu mas não levou os destroços com ela: deixou-os para que - se acordasse - nada fosse esquecido].

acordada do coma, há que retomar o caminho, voltar à estrada. aos poucos, tenho conseguido reconstruir o que a onda gigante destruiu. a casa[o lar], a família, os amigos. estou a aprender a aceitar[me], a perdoar[me] o passado.

o passado já passou, não existe mais. é um facto. mas pode deixar feridas que têm de ser tratadas, porque há sempre o risco de degenerar para algo mais sério. mas colocar um penso rápido não é o suficiente. para que a ferida cicatrize mais rapidamente e evitar possíveis infecções há que lavar primeiro, não só a ferida como também a zona circundante com um sabão, de preferência anti-séptico, de forma a remover tudo tudo o que seja necessário remover. depois, aplicar um desinfectante na ferida para que esta seja desinfectada correctamente. finalmente, proteger a ferida com a aplicação de um penso ou compressa...

com o tempo, fica só a cicatriz. não nos esquecemos que ali esteve uma ferida. mas também já não dói mais.

[é isto que eu tenho feito, estas últimas semanas: tratar as minhas feridas que, escondidas por debaixo de um penso rápido, não cicatrizavam e a infecção começava a alastrar]

o nosso corpo é fantástico. eu aprendi a escutar e a interpretar os seus sinais. sinais de algo que possa não estar bem. nestes últimos tempos[esta história do natal...] dei mais atenção às feridas. e quanto mais atenção dava, mais o meu corpo doía. mas, a doença está estável e as análises clínicas são prova disso...

foi quando me apercebi que estava
na hora

não bastava refazer a minha vida, continuar a caminhar por um caminho cheio de destroços - os tais, que a onda deixou. por isso, tenho estado a limpar, a desimpedir o caminho... e sim, já tudo começa a ficar mais claro. as flores, mais coloridas e até o seu perfume chega até mim com muito mais intensidade. com o caminho desimpedido, mais e mais caminhantes têm se aproximado de mim. não feches a porta a quem te ama, a avó tite disse-me. e assim estou a fazer.

os episódios negativos estão a ser submetidos a uma espécie de triagem. na miscelânea de maus e muito maus, comecei a procurar algo que pudesse ser considerado mais ou menos e, surpresa das surpresas: encontrei muitos bons e até excelentes.

este é o eterno problema de muitas pessoas. eu, incluída. claro. infelizmente. fixei-me no feio e o bonito passou-me ao lado como se nem tivesse existido. e apesar da pouca ou nenhuma importância que lhe dei[por estar demasiado centrada em direccionar todas as minhas energias para coisas absurdas, passadas], deu frutos que hoje, estão maduros, cheios de cor e com aquele cheirinho bom...

e os laços, rompidos à força, começam-se a
e
n
t
r
e
l
a
ç
a
r
aos poucos.

este ano foi, também, um ano decisivo para o meu pai. a sua recuperação está a ser um sucesso e os seus "colegas na doença" vêm-no como um exemplo a seguir. a minha mãe teve a sua primeira actuação em público! o verdadeiro bichinho do mato[porque a vida foi demasiado madrasta para ela] fartou-se de dançar e rir... estou totalmente babada com estes meus dois pilares que amo tanto.

e pronto... balanço do ano feito.

*[é verdade que estou a passar por uma pequena crise: começou há sensivelmente duas semanas e há dois dias que atingiu o seu pico de dor. mas, acredito que seja porque estive mais de dois anos sem fazer fisioterapia e agora, o corpo ressentiu-se. estou da cama, é verdade. também é verdade que ontem, a mãe do meu bebé teve que me trazer para casa, antes da minha hora de saída porque eu já não conseguia fingir mais e as dores estavam estampadas na minha cara (levei um sermão por lhe ter ocultado o que se passava), e é verdade que quase que teve que ser o toni a dar-me a sopa à boca, como antigamente. tal como é verdade que chorei de medo, muito medo... que tudo voltasse ao pesadelo que era.

contudo, algo em mim me diz que é só um susto. um halloween atrasado. e por isso, não choro mais e o medo foi-se com a noite... agora, aproveito o dia. tenho estado a dormir, a descansar. eu estava mesmo a precisar de uma folga. é isso. um dia de merecida preguiça... patrocinada por uma família linda que me acolheu e me mima...tanto]

5 comentários:

Mané disse...

O teu caminho não parece ter sido nada fácil mas o que interessa é que tens conseguindo caminhar sem esmorecer. A tua força é um exemplo para todos nós. Quero muito ter essa tua força e no início tinha um bocado de inveja de ti porque por causa dessa tua força. Até que ao ler-te percebi que essa força que tu tens eu também tenho e todos nós temos.Feliz Natal para ti!

Ritinha disse...

É mesmo só um susto não te preocupes! Espero que amanhã já estejas melhor porque é o nosso primeiro Natal com amido!!!! Muuuiito amido lol lol lol

Opá nem sei por onde começar lol! Há dois Natais que não sei o que comer aquelas coisas boas que só a a minha sabe fazer :)

Feliz Natal para ti e muitos xoxos que tu mereces :)

mafaldinha disse...

Buhhhh!!!! "um halloween atrasado" ora nem mais :)

vê se pões fina que isso de desperdiçares o famoso bolo de chocolate da D.Adelaide não está com nada! Tira esse esqueleto da cama e esquece lá essas tretas de feridas. Vocês são do camandro juroi que são. Sempre agarradas ao passado. Do passado só te podes agarrar a mim, ouviste???

Ah, e Bom Natal.

Helga disse...

Passei para te desejar um Feliz e Santo Natal. Tudo de bom!

Um beijinho grande :)

Brown Eyes disse...

Linda espero que já estejas melhor, que essas malditas dores que sentes te deixem de vez. Vou aqui deixar-te um grande beijinho com a esperança que ele consiga tirar-te essas dores.