segunda-feira, 13 de junho de 2011

{copyright}



para ser grande, sê inteiro: nada
teu exagera ou exclui.
sê todo em cada coisa.
põe quanto és
no mínimo que fazes.
assim em cada lago a lua toda
brilha, porque alta vive.

fernando pessoa

9 comentários:

Rogério Pereira disse...

Tenho andado tentado a derrapar
para a metade de mim
para a contenção
para o salamaleque
e para a alma travestida
esquecendo toda a lua quando é reflectida
esquecendo exigências da própria vida

Que bom conselho aqui me soa
Farei como me disse este Pessoa

Dama do Lago (Interior) disse...

Indiquei o seu blog para o selo Kreativ http://interiordamadolago.blogspot.com/2011/06/selo-kreativ-blogger-award.html (se tiver o selo, desconsidere essa mensagem ;D)

Tite disse...

Fernando Pessoa
surpreende-me sempre mesmo nesta minha fase tardia da vida.

(Confesso que foram os Brasileiros que me ensinaram a amar a sua poesia)

Beijossssss

Jayranne disse...

"Com a alma só comovida do sonho e pouco da vida!" Fernando pessoa em DOBRE
Meus sentimentos por sua tia! Deus esteja convosco. Abrç.

dandelion disse...

Adoro os poemas de Pessoa, fazem-nos pensar...

Lisa disse...

Escusado será dizer que adoro este poema. E claro que sabes porquê: é do heterónimo pseudo-ingénuo que eu adoro - Ricardo Reis.. lol .
Em poucas palavras deixa lições de vida, que nos tornam mais completos, mais verdadeiros, mais dedicados... Porque as nossas ambições são grandes, temos de nos fazer brilhar em cada lago, dando o melhor de nós em tudo o que fazemos para, assim, assegurarmos um brilho límpido, eterno e alto, o brilho do sucesso, o brilho da conquista. Beijinho grande.

Miguel Ângelo disse...

Para ser grande,tem que ser inteiro… Nas atitudes,nas opiniões ou melhor simplesmente viver inteiramente “intensamente cada minuto” ser congruente no desenrolar da vida.
abraços.

Joana disse...

Trata-se de “fazer com paixão”, de “dedicar-se com todo o coração”. Esse talvez seja o segredo de estar aqui e agora. A maneira de estar verdadeiramente presente. E para isso, ensina-nos Ricardo Reis, é preciso ser inteiro: nada teu exagerar ou excluir. Ou seja, ser você mesmo, ser aquele que sua alma revela.

Ritinha disse...

“O valor das coisas não está no tempo que elas duram, mas na intensidade com que acontecem. Por isso existem momentos inesquecíveis, coisas inexplicáveis e pessoas incomparáveis”.