sábado, 15 de outubro de 2011

{seriously?!}


no passado, habituamo-nos a tolerar as derrapagens orçamentais. tornou-se um acto político que é urgente reparar. mas, este ano, todos já tinham obrigação de já ter aprendido a lição.
 pedro passos coelho

opá, a sério? reparar? e para quando é isso? o que se passou na madeira mostrou muito bem, a tal reparação de que tanto falas: nenhuma! ó bando de gentinha falsa... arre!


o dinheiro continuava a faltar. todos os dias, a conta aumentava. umas vezes, eu regularizava a caixa com o meu dinheiro. outras, o gerente. até que um dia, não faltavam só mil, nem dois mil ou 5 mil escudos: 13 mil escudos, era o dinheiro em falta.

reunião extraordinária e ficou decidido que a  conta iria ser dividida por todos. uma colega, porém, opôs-se. quem não tem dinheiro, não tem vícios e eu não estou para financiar os vícios de ninguém.

o gerente resolveu que ficaria assim, então. ou pagavam todos, ou ninguém pagava. ninguém, salvo seja... pagámos nós. porque a caixa tinha que estar regularizada na manhã seguinte.

nessa noite, resolvi mudar as regras do jogo. a caixa passou a ser contada de duas em duas horas e em cada mudança de turno, estivesse a loja cheia ou não. e sempre na presença de duas pessoas. desde aí, nunca mais faltou dinheiro.

 @

quando o presidente da república insistiu que não se deveria fazer uma auditoria às contas do estado, fiquei de orelha arrebitada. onde há fumo... e sim, há mesmo fogo. aliás, um incêncio de várias frentes, completamente descontrolado que queima tudo o que está à sua frente, sem dó nem piedade.

tenho para mim que o tal do presidente[e, por favor, não me venham com tretas que temos de respeitar a figura do presidente e balelas do género que que eu cá só respeito quem me respeita] sabia. do abismo... e escondeu. shame on you! supostamente, deverias zelar por todos nós, pelo país. mas, preferiste meter o rabinho entre as pernas, a cabeça na areia e rezar para que a troika não descobrisse... grande fraude, ó presidente, que tu nos saíste. grande fraude... e ainda tens a lata de vires vomitar postas de pescada como talvez a troika tenha ido longe demais. longe demais, foste tu. incompetente...

este país está assim, rodeado por néscios[gentinha sem discernimento; sem sentido; sem coerência; sem competência; ignorante; incapaz; inepta... uns verdadeiros broncos] por todos os lados. ninguém se aproveita. mas, o povo assim o exige, senão, tipinhos como cavaco, jardim, isaltino, fátima felgueiras, avelino ferreira torres e outros mais, não voltariam a ser candidatos, quanto mais eleitos! a maioria absoluta dos portuguses é, indubitavelmente, estúpida.

@
quero dizer aos portugueses que conto sobretudo com a sua capacidade e ambição.
pedro passos coelho 

são uns líricos, estes tipos. pá. conheço um casal que se mata de trabalhar para pagar as contas. aproveitam o subsídio de férias para o material escolar da menina e o subsídio de natal para regularizar a conta ordenado.  ganham pouco mais que o salário mínimo. e, agora, com o brutal aumento da conta de gás e da electricidade; menos 1,5% direitinhos para adse, aumento de iva e tretas afins... e não é que eles se sentem extremamente motivados??? 

[e meter a capacidade e ambição pelo recto dentro, não? ó palhaços!]

estou enjoada. vou ali vomitar e já volto. ou não. que logo à tarde tenho que sair. porque uma mão cheia de ladrões de colarinho branco e gravata roubaram tudo o que tinham para roubar... mas, não desistem de tentar roubar mais um bocadinho. e, por isso, lá terei que ir gritar para a rua. uma treta. porque estou cheia de dores. foi uma semana muito cansativa e eu sinto-me exausta. mas, tem de ser. porque estas bestas precisam de saber que, apesar da maioria absoluta dos portuguses ser, indubitavelmente, estúpida... ainda há alguns que não o são.

6 comentários:

Lisa disse...

“As medidas de austeridade são minhas, mas o défice que as obriga não é meu” Passos Coelho

Ele esquece-se d uma coisa: o PSD também contribuiu para estarmos como estamos!

São todos farinha do mesmo saco.

Até logo, amiga!

Fê-blue bird disse...

Miga eu até era para ir, ainda não sei se vou, estou com uma enxaqueca :( acho que eles têm pacto como o diabo e puseram-nos cheias de dores...livra!!!
Se for, grite por mim !!!

beijinhos

Amélia disse...

As coisa por aqui também não estão lá muito boas. O meu emprego está seguro e neste momento é que importa. É pena ver como Portugal está a ficar.

Brown Eyes disse...

Eu continuo a achar que os ladrões deviam ser presos. Eles pagam as derrapagens das nossas contas? Então porque havemos de pagar o erro deles. Eu que pensava ter um velhice em paz, sem dividas, nunca me meti em aventuras, tenho agora que pagar pelos desvarios dos outros? Se fosse advogada já tinha metido os fulanos em tribunal. Eles não podem mudar a nossa vida de um momento para o outro só porque se acham impunes. Beijinhos

Madalena disse...

Isto está uma vergonha. Sem mais comentários :|

cc disse...

E os tipos que têm direito às "subvenções vitalícias"? Os que não são ladrões, são assassinos. Os que não são nem uma coisa nem outra, muito poucos, não fizeram n-a-d-a pelo país! É fuzilar um a um!