sábado, 25 de junho de 2011

{adietar*: que rosto vestiste hoje?}


acordava sempre 10 minutos antes do despertador. tomava um duche, lavava os dentes e secava o cabelo. no roupeiro, escolhia o que vestir e, depois de tudo pronto, saía para trabalho: sempre com um "bom dia" nos lábios, nem sempre com um sorriso no rosto.

[por uma noite mal dormida;
por cansaço;
porque, por vezes, doía mais que o habitual;
porque...]


nesses dias, o universo parecia conspirar contra mim. tropeçava em tudo e em todos, caía[ou deixava cair tudo], atrasava-me, o trabalho corria mal[aliás, tudo corria mal]... nesses dias, sentia-me completamente derrotada, arrastando-me sem forças, sequer, para viver.

[até ao dia em que me apercebi que
não era o universo
que conspirava contra mim.
era eu]


à noite, antes de adormecer, fazia uma "lista mental" de tudo aquilo aquilo que iria fazer no dia seguinte. ao pormenor, sem falhas.

extremamente organizada, sempre gostei de planear tudo até ao mais ínfimo detalhe. tinha vários dossiers de listas e planos: um no trabalho e uma série deles em casa[tarefas; menus semanais; planos de organização; listas de compras; contabilidade doméstica; inventários...]. além destas listas[físicas] tinha, ainda, outras tantas "listas mentais".

e, se antes de dormir, após rever as minhas "listas mentais" previsse um dia muito exigente, passava os minutos seguintes[ou até horas] a considerar a hipótese de não ter tempo para conseguir atingir os objectivos propostos nas ditas listas, porque algo poderia correr mal, porque...

preocupava-me["pré-ocupava" os meus pensamentos, sofria por antecipação] e, sem me aperceber, boicotava tanto a noite que acabara de começar, como o dia seguinte[quem dorme mal, muito dificilmente terá um bom dia].
[e sentia-me cansada... sempre muito cansada]

no início da dieta, tudo mudou. não existem mais dossiers. no trabalho, apenas uma pequena agenda onde aponto, somente, lembretes urgentes passíveis de serem esquecidos. em casa, só tenho um dossier[da contabilidade]. tudo o resto foi substituído por post-it e está muito bom assim.

[bem... a lista de compras mantém-se na lateral do frigorífico...
mas é a única excepção!]


à noite, antes de dormir, acabaram-se a "pré-visões" do dia seguinte[que me desgastavam, deixavam-me ansiosa, nervosa... e quanto mais nervosa, pior a noite; e quanto pior a noite, assim seria o dia].

agora, antes de adormecer, revejo o meu dia e agradeço: as coisas boas e as menos boas...

[porque acredito que, até das situações menos agradáveis, se pode tirar uma lição e as lições são importantes: ajudam-nos a crescer].

...e envio amor aos que amo. despeço-me do meu anjo-da-guarda e do meu guia[sempre comigo mas a quem dediquei muito pouca atenção durante a minha caminhada - mas isso, aos poucos, está a mudar]. deito uma ou duas gotinhas de óleo essencial de alfazema na minha almofada e entrego-me ao sono.

de manhã, antes de qualquer coisa, agradeço a noite que tive e agradeço o dia que terei. visto um sorriso, levanto-me e ponho pés ao caminho.

o segredo da dieta[descobri] é, sem dúvida, a atitude que se tem perante a vida. essa atitude irá ser decisiva para o estado geral do pavimento da estrada da vida: tudo que dás, um dia receberás de volta.

então, se sorrires para a vida...
só poderás esperar que a vida te sorria...

13 comentários:

dandelion disse...

Acho esta tua ideia de "dieta para a felicidade" um verdadeiro desafio e também já aderi desde o dia em que escreveste a primeira vez sobre isto. Não é nada fácil digo-te já. Nem sempre consigo estar nessa sintonia. Mas como dizes, um passo de cada vez lol um beijo!

mafaldinha disse...

Tu és um cadinho (mas só um cadinho) maluquinha não és? Primeiro eras duas, agora falas de planos para tudo e mais alguma coisa! Isso não pode ser normal, ai não pode não!

Ritinha disse...

Eu também acredito que a atitude pode mudar o rumo da nossa vida. Quantas pessoas não mudaram para melhor só por mudarem a maneira de pensar e de estar? Muito bom este texto. Continua amiga!

anita disse...

Já eu acordo sempre de mau humor. Eu sei que isso não é bom mas eu sou assim :( sabes que já tentei mudar mas não consigo? O meu home, os miúdos e até o cão já sabem que se manhã não é nem para me dirigirem a fala. Mas não é mau feitio, a sério que não é. Eu só não sou a "morning person" :|

Eva Gonçalves disse...

:))))!!! Beijo

Lisa disse...

Muito bom texto. A verdade é que perdemos muito do nosso tempo em coisas desnecessárias. "Eles não sabem que vão morrer"... conheces esta frase? Diz tudo, não é amiga? Bjos :)

não tenho nome disse...

Gostei demais… e concordo plenamente.

Thê disse...

O sorriso é o tempero da vida!

cc disse...

Adoro cada vez mais o teu blog, é lindo e tem um conteúdo muito bom. Este post está :)

Briseis disse...

E se a vida te der um limao... espreme-o no olho de outro gajo e foge!lol Brincadeirinha... gostei muito do teu post... Tivessemos nos todos os dias um decimo dessa atitude e seriamos sempre felizes...

Paula Marques disse...

Gostei bastante desta forma de ver\viver a vida. Acho que não deve ser muito fácil de pôr em pratica mas também não deve ser impossível. Gostava de te agradecer por escreveres o que escreves. Às vezes a vida deixa-nos no chão e tu consegues sempre mostrar por A+B que isso faz parte da vida, que não faz mal se chorarmos e o que interessa é levantar e acima de tudo tirar uma lição dessa queda. Um beijinho Grande!

Fê-blue bird disse...

Amiga Linda!

As "coisas" que a dor nos faz ver, e transformar e mudar para melhor!
Lindo de ver e de apreciar.
Gosto muito desta sua dieta :)

Beijinhos

Brown Eyes disse...

Já aderi há uns anos atrás. Vivo a vida como ela se apresenta naquela dia e com muita calma, nada de correrias. Descobri que se só vou viver esta vida tenho que a aproveitar ao máximo VIVENDO. Beijinhos